Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os (meus) recortes...

Para uma imensa minoria...by Bastião

Os (meus) recortes...

Para uma imensa minoria...by Bastião

Talvez um pouco parcial.
Totalmente pessoal.
Eis os Meus Recortes...

Foi recentemente instalada no centro do lugar da Póvoa do Valado (junto ao Coreto), uma caixa de Multibanco.

Depois de analisadas as distância no software Viamichelin (cálculo de distâncias entre lugares), os residentes de Verba, Vessada ou Ramalheiro têm agora uma alternativa mais vantajosa em termos de distância para acederem a uma caixa Multibanco. Deste modo, podem evitar a tradicional deslocação à vizinha vila da Palhaça.

mb.jpg

Após o sucesso da primeira edição (com mais de 2600 participantes), o IRBAL Porto Granfondo está de regresso já este domingo (22 de outubro).
O Porto Granfondo é uma prova de cicloturismo que se realiza em estrada aberta, sendo obrigatório o uso de capacete devidamente homologado. A participação é limitada a veículos de duas rodas.


Com início e final na cidade do Porto, o percurso terá este ano duas distâncias possíveis. Tal como na edição de estreia, o traçado é realizado maioritariamente junto às margens do rio Douro, onde milhares de ciclistas vão voltar a encher as margens do rio Douro.

 

granf.jpg

O drama dos incêndios que tem alastrado pelo país nos últimos dias, já com 35 vítimas mortais, desta vez asfixiou a freguesia de Nariz.

 

Inicialmente a lavrar nas zonas de Vagos e Oiã, rapidamente a orla verde que circunda a freguesia deu lugar a um manto de cinza e árvores queimadas.

 

Com o fogo a entrar e a propagar-se rapidamente nas zonas habitacionais, industriais e agrícolas, gerou-se o caos. Os naricenses desesperaram por avistar um carro de bombeiros. Para tal, preparam-se para o pior: foram horas de desespero e pânico em que a noite fez com que parecessem intermináveis.

 

Depois dos rescaldos, vem agora a inevitável volta pela freguesia: praticamente todos os lugares da freguesia foram fustigados pelas chamas; não escaparam o Porto de Ílhavo, Verba, Vessada, Ramalheiro, Cilha, Ribeiro da Palha. Mas, felizmente, habitações e pavilhões industriais (praticamente) não foram beliscados pelo fogo.

 

Para os naricenses, ficou a imagem de coragem e determinação. Defenderam o que era seu e, com enorme solidariedade o que era de todos.

 

Aqui fica ainda uma palavra de gratidão aos Homens da Paz que, com todos os meios mas com um teatro de operações de tão grandes dimensões, quase que fizeram o milagre da omnipresença.

fire1.jpg

A foto acima apresentada foi retirada da página do facebook de Augusto Abade

Pág. 1/2

Os (meus) Recortes ®
António Bastião / 49
Nariz / Aveiro / Portugal
abastiao@hotmail.com
* Site otimizado para smartphones *