Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os (meus) recortes...

Para uma imensa minoria...by Bastião

Para uma imensa minoria...by Bastião

Os (meus) recortes...

31
Dez16

Distam 80 km, mas entram em 2017 com 25 horas de diferença

Os festejos do Ano Novo começam e acabam nas ilhas de Samoa.

 

Quando na cidade de Pago Pago, na Samoa Americana, soarem as 12 badaladas, já o vizinho Estado Independente de Samoa estará há 25 horas em 2017. Os aproximadamente 80 quilómetros que separam as duas ilhas não impedem os dois estados de celebrar o Ano Novo com mais de um dia de diferença. As ilhas do Pacífico serão, respectivamente, o primeiro e último lugar habitado a entrar em 2017.

 

“É bastante curioso. É um verdadeiro evento porque somos ilhas vizinhas. Estamos a cerca de uma hora de viagem de avião da nossa ilha irmã de Samoa”, classifica Ho Ching, uma jovem habitante da Samoa Americana, à Renascença.

 

Mas nem sempre foi assim. O território não incorporado dos Estados Unidos e o Estado Independente da Samoa costumavam ter o mesmo fuso horário até ao dia em que o governo de Samoa decidiu, em 2011, apagar o dia 30 de Dezembro do calendário e passar para o lado oeste da linha do Tempo Universal Coordenado para ficar mais próximo da Austrália e da Nova Zelândia, principais parceiros económicos.

 

A Samoa Americana tornou-se assim, a par da Ilha Midway e Niue, no último lugar a celebrar o Ano Novo, uma vez que a Ilha Baker e a Ilha Howland não estão habitadas.

 

As celebrações passam, essencialmente, por ir à Igreja, já que, como classifica Marietta Lafaele, gestora do portal e das redes sociais do governo da Samoa Americana, “o ano novo é um conceito mais ocidental”.

 

“É tradição, todos os anos, irmos à igreja para agradecer a Deus por nos ter dado mais um ano. As igrejas abrem por volta das 18h00 e ficam abertas até à meia-noite. Não vês muitas pessoas na rua a beber. Depois de rezar ouvirás alguns fogos-de-artifício e sinos a tocar ao longo de toda a ilha”, revela Marietta.

 

As imagens das capitais mundiais chegam também às televisões dos habitantes da Samoa Americana. Na ilha da Polinésia, apesar de tudo, é um pouco diferente. “Vês pessoas a passar algum tempo nas capelas a agradecer a Deus por mais um ano de prosperidade e de coisas boas”, relata a gestora da página de Facebook da Samoa Americana, que promete imagens das celebrações este ano.

 

Uma guerra do tempo

 

As disputas por fusos horários podem tornar-se em conflitos políticos acesos, em especial com o aproximar da passagem de ano, com vários países a reclamar para si o título de primeiro lugar a entrar no ano novo.

 

A discussão aqueceu de forma especial com a entrada no novo milénio quando as Ilhas Chatham da Nova Zelândia, Tonga, Fiji e o Kiribati lutaram pelo título de primeiro lugar a entrar no novo milénio.

 

A mudança de fuso horário do Estado Independente de Samoa coloca agora a capital Apia na linha da frente dos primeiros lugares a entrar em 2016, ao lado de Kiritimati (Kiribati), Nukualofa (Tonga). Do outro lado, na Samoa Americana, fica, no entanto, a certeza: o último pôr-do-sol de 2016 só pode ser visto por lá.

 

reveillon.jpg

O texto acima reproduzido foi retirado do portal RR

 

31
Dez16

O que é a gripe e como proteger-se

O que é a gripe?

A gripe é uma doença aguda viral que afecta predominantemente as vias respiratórias.

Em que altura do ano é que surge a gripe?

A gripe ocorre, geralmente, entre Novembro e Março no hemisfério Norte. Nos anos mais recentes a maior actividade gripal tem sido observada entre os meses de Dezembro e Fevereiro.

Só há gripe quando chove e está frio?

Não. Mesmo durante os Invernos mais amenos, menos frios e chuvosos, há gripe.

O que é uma epidemia de gripe?

É a ocorrência de casos de gripe em número superior ao esperado numa determinada comunidade ou região.

Como se transmite a gripe?

O vírus é transmitido através de partículas de saliva de uma pessoa infectada, expelidas sobretudo através da tosse e dos espirros, mas também por contacto directo com partes do corpo ou superfícies contaminadas (por exemplo, através das mãos).

Qual o período de incubação?

O período de incubação (tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infectada e o aparecimento dos primeiros sintomas) é, geralmente, de dois dias, mas pode variar entre um e cinco dias.

Qual o período em que uma pessoa infectada pode contagiar outras?

O período de contágio começa um a dois dias antes do início dos sintomas e vai até sete dias depois. Nas crianças este período pode ser maior.

Quais os sintomas/sinais da gripe?

No adulto, a gripe manifesta-se por início súbito de mal­-estar, febre alta, dores musculares e articulares, dores de cabeça e tosse seca. Pode também ocorrer inflamação dos olhos. Nas crianças, os sintomas dependem da idade. Nos bebés, a febre e prostração são as manifestações mais comuns. Os sintomas gastrintestinais (náuseas, vómitos, diarreia) e respiratórios (laringite, bronquiolite) são frequentes. A otite média pode ser uma complicação frequente no grupo etário até aos três anos. Em crianças mais velhas os sintomas são semelhantes aos do adulto.

A gripe e a constipação são a mesma doença?

Não. Os vírus que as causam são diferentes e, ao contrário da gripe, os sintomas/sinais da constipação são limitados às vias respiratórias superiores: nariz entupido, espirros, olhos húmidos, irritação da garganta e dor de cabeça. Raramente ocorre febre alta ou dores no corpo. Os sintomas e sinais da constipação surgem de forma gradual, enquanto na gripe o inicio é súbito.

Como se diagnostica a gripe?

O diagnóstico é essencialmente clínico, através da identificação dos sintomas e sinais.

Qual a gravidade da gripe?

A gripe é, habitualmente, uma doença de curta duração (três a quatro dias) com sintomas de intensidade ligeira ou moderada, evolução benigna e recuperação completa em um ou duas semanas. Nas pessoas idosas e nos doentes crónicos a recuperação pode ser mais longa e o risco de complicações é maior, nomeadamente, pneumonia e/ou descompensação da doença de base (asma, diabetes, doença cardíaca, pulmonar ou renal).

Como se evita a gripe?

A gripe pode ser evitada através da vacinação anual. Evitar o contacto com pessoas com a doença e lavar frequentemente as mãos ajudam a diminuir a probabilidade de contágio.

Quem deve ser vacinado contra a gripe?

  • Pessoas com 65 e mais anos de idade, principalmente se residirem em instituições;
  • As pessoas que tenham:
  • Doenças crónicas dos pulmões, do coração, dos rins ou do fígado;
  • Diabetes em tratamento;
  • Outras doenças que diminuam a resistência às infecções.
  • Grávidas

Quem não deve ser vacinado contra a gripe?

As pessoas com alergia grave ao ovo ou que tenham tido uma reacção alérgica grave a uma dose anterior da vacina contra a gripe.

A vacina contra a gripe funciona?

Sim. A vacinação reduz muito o risco de contrair a infecção. Se for infectada, a pessoa vacinada terá um menor risco de ter complicações.

A vacina pode provocar a gripe?

Não. A vacina contra a gripe não contém vírus vivos, pelo que não pode provocar a doença. No entanto, as pessoas vacinadas podem contrair outras infecções respiratórias virais que ocorrem durante a época de gripe e para as quais não há vacina.

A vacina dá protecção a longo prazo?

Não. O vírus muda constantemente, surgindo novos tipos de vírus para os quais as pessoas não têm imunidade e a vacina anterior não confere protecção adequada. Por isso a vacina é diferente em cada ano.

Quando deve ser feita a vacinação?

Como, em Portugal, o pico da actividade gripal tem ocorrido entre Dezembro e Fevereiro, a vacinação deve ser feita, preferencialmente até ao final do ano, podendo, no entanto, decorrer durante todo o Outono e Inverno.

Onde se compra a vacina?

A vacina pode ser adquirida em farmácia, sendo necessária receita médica e beneficiando de uma comparticipação de 37% .

Quem pode fazer a vacina gratuitamente?

A vacina é gratuita para as pessoas com 65 ou mais anos, as residentes em instituições, as internadas em hospitais públicos ou na Rede de Cuidados Continuados Integrados, e para as que têm algumas doenças crónicas/condições: diálise, transplante, quimioterapia, trissomia 21 e outras. Contacte a sua unidade de saúde. A vacinação gratuita tem sido progressivamente alargada a mais cidadãos incluídos nos grupos de risco mas não abrange a totalidade.

Como se deve guardar a vacina?

Quando compra a sua vacina na farmácia, a vacina deve ser administrada logo que possível. Se a levar para casa para administração posterior, a vacina deve ser conservada dentro da embalagem, no frigorífico, entre +2º e +8ºC (nas prateleiras do meio do frigorífico e não na porta).

Se estiver com gripe, o que fazer?

  • Fique em casa, em repouso;
  • Não se agasalhe demasiado;
  • Meça a temperatura ao longo do dia;
  • Se tiver febre pode tomar paracetamol (mesmo as crianças). Não dê ácido acetilsalicílico (aspirina) às crianças;
  • Se está grávida ou amamenta não tome medicamentos sem falar com o seu médico;
  • Utilize soro fisiológico para a obstrução nasal;
  • Não tome antibióticos sem recomendação médica. Não actuam nas infecções virais, não melhoram os sintomas nem aceleram a cura;
  • Beba muitos líquidos: água e sumos de fruta;
  • Se viver sozinho, especialmente se for idoso, deve pedir a alguém que lhe telefone regularmente para saber como está.

Evite transmitir a gripe

  • Reduza, na medida do possível, o contacto com outras pessoas;
  • Lave frequentemente as mãos com água e sabão. Caso não seja possível, utilize toalhetes;
  • Use lenços de papel de utilização única (deite nos sanitários ou no lixo comum);
  • Ao espirrar ou tossir proteja a boca com um lenço de papel ou com o antebraço; não utilize as mãos.

Se tiver dúvidas, telefone para a Linha Saúde 24: 808 24 24 24

 

gripe1.jpgO texto acima reproduzido foi retirado do portal RR

Pág. 1/13

Os (meus) Recortes ®

António Bastião / 48
Nariz / Aveiro / Portugal
abastiao@hotmail.com
* Site otimizado para smartphones *